Esraa Kassem

Erlan (05:54): Olá, Esraa, como eu posso dizer isso [em árabe]… As-Salamu Aleikum?

Esraa (05:58): Aleikum As-Salaam.

Erlan (06:01): Oh, que ótimo que nós começamos nossa conversa de um modo apropriado. Então, como você está?

Esraa (06:11): Estou bem.

Erlan (06:13): Que bom. Em primeiro lugar, eu gostaria de te agradecer por ter aceitado o meu convite para esta entrevista. Você não faz ideia o quão importante esse momento é para mim e para todas as pessoas que estão ouvindo a este podcast. Conte-nos, quem é Esraa? Quantos anos você tem, de onde é, o que faz da vida, deixe o mundo conhecer mais sobre você.

Esraa (06:40): Ok, meu nome é Esraa Ibrahim, estudante de Artes Aplicadas, Departamento de Propaganda. 22 anos, egípicia da cidade de Tanta (uma cidade a 2 horas de carro da capital Cairo). Tenho duas irmãs e um irmão, meu pai é médico e minha mãe é professora de inglês. Eu aprendi bastante inglês com ela, ela é a melhor professora de todos os tempos.
Eu fui membro do time de design da Microsoft, na Universidade de Benha.
Então eu me tornei a chefe do time de design no clube da Microsoft.
Ontem eu fui numa entrevista na TEDx Benha, eu gostaria de ser um membro lá. Foi uma péssima entrevista para mim, eu realmente gostaria de ter entrado.
Hoje em dia eu desenho histórias para uma revista chamada Culture Nadar. Eu ainda não a terminei. Estou trabalhando nela.
Meus hobbies são leitura, assistir televisão, pintar, desenhar, gosto bastante de ficção científica e assisto muitos filmes sobre isso. Eu também gosto de ler livros do Dan Brown. Gosto muito de seus romances.
E é só isso.

Erlan (08:07): Só isso? Você em 22 anos já fez mais coisas que talvez eu venha a fazer em 80. Você tem um currículo muito bom.

Esraa (08:19): Obrigada.

Erlan (08:21): Na verdade, agora eu estou envergonhado, já que eu descobri que a sua mãe é professora de inglês e aqui estou eu, falando contigo com meu inglês fraco e um sotaque estranho.

Esraa (08:33): Não, não, está tudo bem. Eu nem sei se meu sotaque é ok.

Erlan (08:38): Seu sotaque é excelente.

Esraa (08:40): Obrigada.

Erlan (08:40): Esraa, vamos falar sobre você. Você disse que trabalhou na Microsoft, certo?

Esraa (08:46): Não foi para a Microsoft. Era uma atividade na faculdade. Nós trabalhamos como um time para a Microsoft [e não NA Microsoft]. Era na faculdade.

Erlan (08:56): Ah, sim. E você poderia compartilhar conosco como foi a experiência durante essa época em que você trabalhou em parceria com a Microsoft?

Esraa (09:08): Nós disseminávamos conhecimento e tivemos avanços. Eu gostava de trabalho em equipe; Eu gostei dos designs que fizemos Foi a melhor experiência que eu já tive na faculdade.

Erlan (09:22): Esraa, eu acredito que seja impossível começar uma conversa com alguém do Egito sem mencionar as Pirâmides. Você já as visitou? É algo recorrente para se fazer no Egito?

Esraa (09:37): Na verdade, eu nunca.fui às Pirâmides. Acho que o turistas as visitaram mais que eu. Eu não sei o porquê, talvez seja porque eu vá com frequência à Arábia Saudita. Eu, na verdade, vou ao Egito nas férias, por dois ou três meses para ver meus parentes e minha casa é muito distante das Pirâmides, mas eu espero que em um futuro próximo eu vá.

Erlan (10:02): Isso é um comportamento recorrente. As pessoas que estão mais próximas a um ponto turístico, não o visitam com frequência; É algo normal.

Esraa (10:20): Eu não sei porque, mas eu realmente gostaria de ir lá. Acho que é porque eu seja uma pessoa preguiçosa, haha.

Erlan (10:31): Tudo bem 🙂

Erlan (10:34): Você é uma desginer, não é?

Esraa (10:36): Sim.

Erlan (10:37): É diferente desenvolver websites no oriente? Quero dizer…Devem haver algumas diferenças no UX (experiência de navegação do usuário), por conta da língua árabe lida da direita para a esquerda, não sei, acho que devem haver diferenças. O que você me diz?

Esraa (10:52): Na verdade, eu não sou uma web-designer. Eu faço logos, banners, revistas e flyers, mas muitas empresas aqui nos contratam para fazermos designs em Inglês e não em Árabe, talvez porque seja mais formal. Não acho que seria um problema com a língua árabe. Ainda nunca tive que fazer isso, mas não acho que seria um problema.

Erlan (11:24): Entendo. Eu pensei que como há esse padrão no Ocidente: Quatro quadrantes, lidos da esquerda para a direita, mesmo o  design sendo em Inglês, talvez houvessem diferenças na disposição, já que o padrão de leitura [Árabe] é da direita para a esquerda, mas você está me dizendo que não há diferença, no final das contas?

Esraa (11:58): Não, não há diferença. Não tem a ver com a leitura, mas com o design. Eu vejo que os posteres e propagandas são mais planos e simples do que os em Árabe. Eu os prefiro. Estamos inclusive fazendo um agora, não há problemas.

Erlan (11:22): Ok. Então, Esraa… Hmmm, eu estou pronunciando o seu nome corretamente? Esraa? Está certo assim?

Esraa (12:32): Na verdade não. [Ela fala como se pronuncia corretamente]. Mas sem problemas.

Erlan (12:37): Ah, não, me perdoe!

Erlan (12:42): Hollywood tem muitos filmes com referências ao Egito. A Múmia, Escorpião Rei, o último filme dos X-men… O que você acha disso? É algo legal para vocês, ou talvez seja ofensivo? Não sei… Os executivos pegam a história egípcia e ganham dinheiro em cima dela. O que você acha dos filmes sobre o Egito?

Esraa (12:15): Bem, eu gosto. É muito bom saber que a civilização egípcia é ótima. A maldição, a lenda,  que